Marinhais > Badajoz – Dia 3 – De Estremoz até Badajoz (25-04-2014)

Saída de Estremoz, às 9h, com destino à ecovia do costume para chegarmos calmamente a Elvas. Pelo meio passagem por algumas bonitas aldeias alentejanas e pelas sempre presentes planícies cheias de animais típicos da região. Foi durante esta manhã que percorremos a vegetação mais densa de todo o caminho. Julgamos que passamos por trilhos que não foram utilizados durante vários meses tal era o tamanho da vegetação. O que nos sempre acompanhou foi o constante sobe e desce…
Depois destas dificuldades, lá acabamos por avistar as muralhas de Elvas o que naturalmente levantou o moral do grupo. Após várias fotos e hesitações acabamos a almoçar num núcleo de um afamado clube de futebol do nosso país, para frustração de um nos nossos elementos, admirador confesso de um clube rival.
Após o almoço, mais substancial que os almoços dos dias anteriores, lá partimos nós para a fase final da aventura. Mal sabíamos que a parte mais técnica estava ali mesmo perto da fronteira. Apanhamos com mais lama e água que nos dois dias anteriores. O que acabou por provocar muitas dificuldades para seguir viagem. Um dos membros da equipa até tentou fazer parte do caminho dentro de uma vala, mas sem sucesso…. J
Depois de “rasparmos” a maior parte da lama das nossas meninas, lá avistamos o rio Caia e a tão aguardada tabuleta a dizer "ESPANHA".
Entramos no país vizinho pelas boas ciclovias Espanholas em direção ao centro da cidade de Badajoz em busca dos caramelos perdidos. A caça foi dura e demorada, mas após 4 horas conseguimos regressar a casa com o afamado trofeu. J

Saída de Estremoz pela fresquinha…

É uma paisagem alentejana, não é o wallpaper do WIndows. J

No Alentejo sê alentejano...

E a chegada a Elvas!

Esta ecovia não tem lama nenhuma…

Isto até parece uma autoestrada…

Ainda bem que não sujamos muito as bicicletas...

O rio Caia em baixo e Espanha ali à frente.

As ciclovias Espanholas são um espetáculo!

Uma foto em Badajoz com os quatro “caramelos”.

Toca a provar o “sumo de cevada” espanhol.

Obrigado Espanha, foi espetacular. Agora vamos para casa…

Comentários